23 de jul de 2014

Resenha "O Colecionador de Borboletas" - Cecília Mouta


Livro: O Colecionador de Borboletas
Autora: Cecília Mouta 
N° de páginas: 256
EditoraNovo Conceito 

Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta? Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões. Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.

       Este livro, com toda certeza, entrou para os melhores que eu já li neste ano. Ele é diferente de tudo que eu já tinha lido. É o tipo de livro que a cada virada de página você se surpreende mais. É aquele livro que por mais que faça pouco tempo que você tenha lido, você vai querer ler ele de novo. (isso está acontecendo comigo)










O livro nos apresenta a historia de Nicola, um pesquisador e colecionador de Borboletas, que perdeu a memória e está em uma clínica de repouso. Ele não sabe há quanto tempo está ali e nem o porque. De inicio Nicola é um homem confuso e que vive uma rotina cansativa. 

Porém quando Nicola tem sua primeira "visão" a coisas começam a mudar e ele anseia em descobrir sua historia de vida. Na clinica ele tem a companhia de Ester, sua enfermeira, que o ajuda em tudo, e sua médica Liz, por quem nutri um grande sentimento. 
























As lembranças de Nicola ficam cada vez mais frequentes e ele descobre que passou grande parte de sua infância e adolescência no sitio de seu avô, onde ele teve seu primeiro contato com as Borboletas e com a pessoa que mudaria sua vida para sempre. 
"Era a primeira vez  que eu via um casulo na vida. Fiquei observando. Minutos depois, uma borboleta saiu dali de dentro. Tinha sido a coisa mais bonita que eu havia visto na vida."
Em uma de suas lembranças Nicola se lembra de Joana, seu primeiro grande amor. Mas com a descoberta desse amor, Nicola descobre, de formas trágicas, o Efeito Borboleta.  E a cada nova lembrança, uma nova descoberta e Nicola é mais uma vez surpreendido com seu passado. 
"A vida me surpreendeu de diversas formas, me ensinou que amar é mais do que sentir, é mais do que viver."






























Eu confesso para vocês que eu sofri demais a cada nova lembrança do Nicola e fiquei com raiva da Borboleta Verde, mas ao final, assim como Nicola, eu descobri que tudo que aconteceu foi necessário e talvez se não tivesse acontecido, Nicola não teria se tornado o grande homem que é. Mas o mais importa é que Nicola tem um lindo e merecido final feliz!
"Minha vida durante muitos anos foi uma metamorfose, mas agora sou uma linda borboleta, que voa livre, feliz."
Bom, resumindo tudo, eu amei o livro! É uma historia intrigante, surpreendente, misteriosa, e romântica. A leitura transcorre de forma fácil e a cada novo capitulo você se prende mais ao livro. Em relação a diagramação do livro, não poderia ser diferente, é simplesmente linda. A autora escreve super bem(além de ser uma fofa) e é bastante objetiva. 
Espero que tenham gostado da resenha e que tenham ficado curiosos em relação ao livro. Garanto que ele é muito mais do que eu falei aqui. 

Obrigada por tudo! 
"E que o bater de asas das borboletas traga sempre bons ventos." (Cecília Mouta) 

[Resenha] O Colecionador de Borboletas

Colecionador-de-Borboletas

 

Autora: Cecília Mouta

N° de páginas: 256

Editora: Novo Conceito

Compre: Editora Novo Século | Livraria Saraiva | Livraria Cultura

 

Sinopse: Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta? Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões. Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.

 

 

Este livro, com toda certeza, entrou para os melhores que eu já li neste ano. Ele é diferente de tudo que eu já tinha lido. É o tipo de livro que a cada virada de página você se surpreende mais. É aquele livro que por mais que faça pouco tempo que você tenha lido, você vai querer ler ele de novo. (isso está acontecendo comigo)

O livro nos apresenta a história de Nicola, um pesquisador e colecionador de Borboletas, que perdeu a memória e está em uma clínica de repouso. Ele não sabe há quanto tempo está ali e nem o porque. De início Nicola é um homem confuso e que vive uma rotina cansativa.

Porém quando Nicola tem sua primeira "visão" a coisas começam a mudar e ele anseia em descobrir sua historia de vida. Na clínica ele tem a companhia de Ester, sua enfermeira, que o ajuda em tudo, e sua médica Liz, por quem nutri um grande sentimento.

As lembranças de Nicola ficam cada vez mais frequentes e ele descobre que passou grande parte de sua infância e adolescência no sitio de seu avô, onde ele teve seu primeiro contato com as Borboletas e com a pessoa que mudaria sua vida para sempre.

"Era a primeira vez  que eu via um casulo na vida. Fiquei observando. Minutos depois, uma borboleta saiu dali de dentro. Tinha sido a coisa mais bonita que eu havia visto na vida."

Em uma de suas lembranças Nicola se lembra de Joana, seu primeiro grande amor. Mas com a descoberta desse amor, Nicola descobre, de formas trágicas, o Efeito Borboleta.  E a cada nova lembrança, uma nova descoberta e Nicola é mais uma vez surpreendido com seu passado.

"A vida me surpreendeu de diversas formas, me ensinou que amar é mais do que sentir, é mais do que viver."

Eu confesso para vocês que eu sofri demais a cada nova lembrança do Nicola e fiquei com raiva da Borboleta Verde, mas ao final, assim como Nicola, eu descobri que tudo que aconteceu foi necessário e talvez se não tivesse acontecido, Nicola não teria se tornado o grande homem que é. Mas o que mais importa é que Nicola tem um lindo e merecido final feliz!

"Minha vida durante muitos anos foi uma metamorfose, mas agora sou uma linda borboleta, que voa livre, feliz."

Bom, resumindo tudo, eu amei o livro! É uma historia intrigante, surpreendente, misteriosa, e romântica. A leitura transcorre de forma fácil e a cada novo capitulo você se prende mais ao livro. Em relação a diagramação do livro, não poderia ser diferente, é simplesmente linda. A autora escreve super bem – além de ser uma fofa – e é bastante objetiva.

Espero que tenham gostado da resenha e que tenham ficado curiosos em relação ao livro. Garanto que ele é muito mais do que eu falei aqui.

 

Obrigada por tudo!

"E que o bater de asas das borboletas traga sempre bons ventos." (Cecília Mouta)

19 de jul de 2014

Resenha "A Destinada" - Paula Ottoni

Livro: A Destinada
Autora: Paula Ottoni
N° de páginas: 400
Editora: Publicação Independente 
Compre: Saraiva | Cultura | com a autora
Eliza Stewart tem um dom incomum. Ela é vidente. Sempre fez parte de sua vida salvar as pessoas com quem se preocupa, prevenindo acidentes e inconveniências que pré-visualizou em sua mente. Mas nada nunca se comparou ao tipo de visões que começa a ter aos dezoito anos, numa noite em que “vê” um rapaz sendo sequestrado de um trem. Os dois passam a ter “encontros” em sonhos, totalmente reais, ocasiões em que ele diz que será assassinado e ela é a única que pode impedir essa tragédia. Agora Eliza precisa reunir coragem, fugir de casa e sair em uma viagem incerta para tentar salvar essa vida e, quem sabe, recuperar seu grande amor.
                   Até onde você iria por amor?

A Destinada foi, com certeza, um livro que mesmo antes de ler já sabia que iria gostar. A capa em conjunto com a sinopse me deram enormes expectativas sobre o livro, que felizmente foram supridas.
"Heroísmo é para heróis, eu sempre soube disso. E o problema é que eu nunca fui uma heroína."
     Eliza Stewart é uma jovem um tanto diferente das outras, não por seu jeito de se vestir ou pensar, ou por seu gosto musical, ou por tantas outras coisas que fazem pessoas serem taxadas de diferentes. Eliza tem um dom. Um dom que de incio pode parecer um carma, mas que ao final se torna uma benção, que transforma não só a vida de Eliza, mas sim, ela própria. 

Eliza tem 18 anos, mora com a mãe, Nicole, que é americana, e com a irmã Vicky. Os pais são separados e elas, de inicio, não tem um boa relação com o pai, Daniel, que é brasileiro, por ele não ser presente em suas vida. Ela nasceu no Rio Grande de sul, mas cresceu na fazendo do avó, em Jackson Count, e mais tarde em Iowa. 

Desde de pequena, Eliza, desenvolve seu "dom", ajudando pessoas próximas a ela, salvando-as de um triste destino. Porém depois de alguns anos sem ter suas "visões", elas voltam, mas de uma forma diferente. Nesta visão ela não consegue ver a pessoa que precisa de ajuda. 
"Não conseguia acreditar que aquele pesadelo estava começando de novo. E era quase que literalmente um pesadelo. Mas eu sabia bem demais que eram minhas visões. E era isso que me incomodava, porque não me importava em sonhar com coisas ruins, se eu sabia que era tudo mentira. Mas com minhas visões era diferente. Era real demais, e era verdade."
Na nova visão, Eliza, ver um homem, em um trem, sendo sequestrado. Entretanto ela sabia que só tinhas visão com pessoas próximas a ela. Então, quem seria aquele homem? Seria apenas um desconhecido? A preocupação toma o coração de Eliza. E quando tudo parecia o mais estranho possível ela se encontra, através de sonhos, com o rapaz da visão. Ele não podia dá muitas informações, mas implorava que Eliza tentasse ajuda-lo ou então ele morreria.

E Eliza com seu coração de heroína não ver outra saída a não ser tentar ajuda-lo. E é tentando ajudar esse rapaz misterioso que ela descobre que ele é, ninguém menos do que uma das pessoas mais importantes de sua vida. E impulsionada por esse amor, que um dia ela abriu mão, Eliza não mede esforços para salva-lo.

E meio sem rumo, Eliza começa sua jornada. Ela mente, arrisca sua vida, atravessa o oceano e vai para Itália, um lugar que ela nunca pensou em ir. Tudo para salvar seu grande amor.

O destino começa a ficar a favor de Eliza e quando ela menos esperava, encontra um amigo, Will, um rapaz lindo, atencioso e que ajuda Eliza de todas as formas. A parti daí a busca realmente começa...

Eliza foi muito longe, sem saber o que a esperava, sem saber se conseguiria, mas ela foi e provou para ela mesma que não era fraca e sim uma jovem forte e determinada. 

Bom gente não vou mais falar nada, quero que o livro seja uma surpresa para vocês o tanto que foi para mim! Eu simplesmente adorei "A Destinada". É uma historia envolvente que te prende até o final. A diagramação do livro é linda. A capa, as frases no começo de cada capitulo, formam um conjunto espetacular. 
E essa foi mais uma obra nacional apaixonante, original e que eu super indico para vocês! Espero que a resenha não tenha ficado confusa ou grande demais. Espero que tenham gostado <3 

Beijos e Obrigada por tudo! 

14 de jul de 2014

Nova Parceria: Lillian Cruz

Olá pessoas queridas, como estão? Eu estou ótima e feliz com o novo layout do blog. Espero que tenham gostado e não deixem de deixar a opinião de vocês ok? 
Hoje venho lhes apresentar a mais nova parceria do blog, a escritora Lillian Cruz autora do livro "O Amor Usa Máscaras". Vamos conhecer um pouco mais sobre a simpática Lillian e sua obra: 


Lillian Cruz nasceu no dia 9 de março de 1997 em Praia Grande, cidade localizada no Litoral do estado de São Paulo. É uma pisciana que cresceu cercada de livros e de sonhos. Começou a ler antes mesmo de frequentar uma escola e se apaixonou pela escrita quando todos seus amigos se apaixonavam por desenhos animados. É apaixonada por música, Biologia, cupcakes, inverno e morre de amores pela série de livros e filmes Harry Potter.
Publicou “O Amor Usa Máscaras”, seu primeiro livro, aos 16 anos, mas antes disto já havia participado de concursos de poesia no colégio e inclusive já possuía um livro escrito. Já foi entrevistada por jornalistas conhecidos na Baixada Santista, como a talentosa Janaina Hohne. Atualmente, está cursando o último ano do Ensino Médio e se dedicando a escrever novos romances.




Sinopse: “Se a vida em Londres já é naturalmente bonita, para Jennifer ela é muito mais. A jovem de vinte e três anos tem tudo o que qualquer mulher de sua idade sonha em ter: além de trabalhar numa das maiores empresas de comunicação da cidade, Jen tem dinheiro, um carro que é sonho de consumo de boa parte da sociedade, mora num apartamento de luxo e os homens vivem aos seus pés. Porém, como o máximo nunca é o suficiente, ela sente que falta alguma coisa. Um amor verdadeiro, talvez?

Num baile de máscaras promovido pela empresa onde trabalha, Jennifer acaba beijando um rapaz misterioso que nem ao menos revela seu nome. Desde então, sua vida nunca mais será a mesma."



Fiquei muito feliz com o contato da Lillian, espero que eu possa ajuda-la bastante com a divulgação do livro. Andei lendo as primeiras paginas e logo de cara já adorei, tenho absoluta certeza que será uma leitura incrível! Em breve resenha para vocês!

Um beijo e Obrigada por tudo! <3