13 de abr de 2015

[Resenha]Uma vida para Sempre–Simone Taietti

capa

Editora: Novo Século

Páginas: 351

Ano de lançamento: 2014

Onde comprar: Saraiva | Submarino

 

Sinopse: Uma vida para sempre - Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida. Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação. As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo. Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias. Quanto dura o para sempre? Ethel descobriu.

 

{Adicione no Skoob}

2015-04-11 14.00.51 

Confesso para vocês que livros que falam sobre doenças, morte etc, nunca foram os meus preferidos. Porém, as resenhas que li de Uma vida para Sempre foram tão boas, positivas e me deixaram tão curiosa em relação ao livro que eu não pensei duas vezes em propor parceria com a autora. Ela, muito fofa e simpática, confiou em mim e me mandou esse livro lindo, tanto por fora, na sua diagramação, quanto por dentro, no seu conteúdo.

“A dor ensina. A dor protege. Ela pode trazer momentos muito ruins para nossa vida, mas o que seríamos sem ela? Pois bem, eu acho que sei um pouco sobre isso…”

Ethel pode até ser considerada uma adolescente normal, com seus 17 anos, uma mãe super protetora e uma enorme série de dúvidas que qualquer jovem nessa idade pode ter. Mas diferente de muitos Ethel nunca sentiu um coisa que nós sentimos constantemente. Dor. Ela tem uma doença chamada CIPA. Ela não sente dor alguma. E além de não sentir dor ela também não pode transpirar.

"Você pode ir até a cozinha, apanhar a faca mais afiada e, sei lá, decepar a minha mão. Eu não vou sentir absolutamente nada."

Isso fez com que Ethel parasse de frequentar a escola e que seus únicos amigos, com exceção da Catarina, fossem pessoas doentes que ela conheceu no hospital. E é no hospital, no meio de tantas indagações sobre a vida e a morte que Ethel conhece Vitor, um jovem de 19 anos que tem Leucemia. A ligação entre os dois acontece de forma intensa e fofa.

 2015-04-11 13.59.43

Simone criou personagens incríveis, não só Ethel e Vitor, mas também Gertrud uma senhora de oitenta anos que dirige um Opala vermelho, ano 76. Ela está sempre dando concelhos para Ethel e tem um coração incrível.

 

Eu sei que você pode está pensando que esse livro se parece muito com A Culpa é das Estrelas, mas não. Esses livros não devem ser comparados. Me desculpem os fãs de John Green, mas Simone Taietti conseguiu me prender e me fazer chorar de uma forma que John Green nem chegou perto de conseguir.

 

Assim como eu cheguei a  pensar, não pense que esse livro não tem final feliz. Ele tem. Ethel tem o seu final feliz. Ela amou e foi amada por pessoas incríveis. Ela viveu em mundo que, talvez, algumas pessoas não conseguiriam ter vivido…

Engraçado mesmo é perceber que o que não tem valor para alguns, representa simplesmente tudo para outros.

O livro é tão maravilhosamente escrito que dá gosto de ler. A cada começo de capitulo somos apresentados a curiosidades sobre diversos temas, como, por exemplo, fatos históricos. É incrível como a cada novo capitulo eu estava não só curiosa em relação ao que ia acontecer, mas também o que eu iria aprender/descobrir.

Estávamos indo embora, sim. Mas naquele momento ainda estávamos ali. E isto, por si só, é grande o suficiente.

A diagramação do livro é perfeita e combina perfeitamente com a obra. A Simone escreve com tanta sabedoria, emoção e sentimento. A história é incrível e te faz olhar para vida e para morte com outros olhos. Esse é sem dúvida um livro que todos deveriam ter a chance de ler. Recomendo, com toda minha convicção, esse livro.

 

Espero que tenham gostado da resenha e me desculpem se ficou grande demais. Beijos e até o próximo post.

5 comentários:

  1. O livro parece ser lindo, já coloquei listinha! Quero ler! haha :]
    http://www.annacaarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo mesmo Carolina. Tenho certeza que irá gostar ♥
      Beijos

      Excluir
  2. Amei sua resenha, achei a capa do livro lindo e já to morrendo de curiosidade pra ler!
    Esse tem o potencial de entrar pra minha lista de favoritos.
    beijos.
    http://www.amandatelo.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha flor, o livro parece ser muito bom mesmo, já quero ler
    Beijos

    Blog Segredos da Cáh
    Instagram
    Facebook
    Canal do You Tube

    ResponderExcluir
  4. Nossa, acabei de "descobrir" o seu blog e já dou de cara com essa resenha maravilhosa. Com certeza Uma Vida para Sempre já entrou para a lista de desejados. hahaha Beijos e já comecei a seguir, de verdade, adorei.
    http://paixaonayara.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir